Nirvana é processado por uso não-autorizado de ilustração da obra ‘Inferno’, de Dante Alighieri

A banda estaria vendendo produtos oficiais do Nirvana contendo a ilustração de C. W. Scott-Giles sem autorização desde 1997

 

Há 3 anos, o Nirvana vem travando uma batalha com o estilista Marc Jacobs, que foi processado pela banda pelo uso sem autorização da característica “smiley face” em sua coleção Redux Grunge. A imagem é bastante similar ao logo do Nirvana, trazendo um “MJ” ao invés das letras x nos olhos.

Agora, a banda vai entrar em outra batalha judicial, mas dessa vez como alvo. A herdeira de um artista britânico está processando o Nirvana pelo uso sem autorização da ilustração feita para o livro Inferno, de Dante Alighieri, a primeira de três partes do poema épico Divina Comédia.

Jocelyn Susan Bundy abriu um processo pelo uso não-autorizado da ilustração dos círculos do Inferno, desenhada por seu avô, C.W. Scott-Giles, e usada pelo Nirvana desde 1997 em produtos oficiais da banda, como camisetas, canecas e discos de vinil.

A queixa oficial ainda afirma que alguns produtos marcados como merchandise oficial do Nirvana utilizam a ilustração desde 1989 e que a banda e representantes “fizeram falsas reivindicações de posse dos direitos  autorais de forma recorrente usando marcas d’água falsas”, e que a Defesa do Nirvana “deu a entender” que a ilustração foi criada por ou, de modo alternativo, que ela faz parte do domínio público dos Estados Unidos e que, portanto, a banda é livre para usá-la “sem autorização ou compensação”.

Wikimetal

Rolar para cima

BAIXE O APP DA KISS FM