Rock news

Notícias do mundo do Rock.
10 agosto 2018

Pearl Jam ganha exposição no Museu de Cultura Pop de Seattle

Cinco anos atrás, o baixista do Pearl Jam, Jeff Ament, e sua futura esposa, Pandora, visitaram o túmulo do ex-colega de banda de Ament, Andrew Wood. Para quem não sabe, Wood foi o vocalista do Mother Love Bone, uma das bandas pioneiras da cena grunge. Sua overdose em 1990, aos 24 anos, forçou Ament e o guitarrista Stone Gossard a se reagruparem e formarem a banda que se tornaria o Pearl Jam. Mas Ament nunca esqueceu a personalidade maior do vocalista e o papel que ele tinha na formação do rock de Seattle.

Mas a visita ao túmulo de Wood foi decepcionante. “Eu pensava ‘Deus, isso deveria ser muito mais radical'”, diz Ament, acrescentando que alguém arrancou uma estrela decorativa, deixando um buraco abaixo do nome de Wood. “Então, em todo o caminho para casa ficamos pensativos e chegamos à conclusão que se alguém que eu tenha conhecido e que merecia uma estátua, era Andrew. Ele seria o único de nós que iria adorar”.

Agora, os fãs podem ver essa estátua como parte de “Pearl Jam: Home and Away”, uma nova exposição no Museu de Cultura Pop de Seattle (MoPOP). Ament encomendou ao artista Mark Walker um monumento de quase dois metros de altura e quase seis toneladas. “Sim, foi muito cara, mas o investimento é justificado. Sem Andrew, muita coisa teria sido diferente, não só para mim como para toda a comunidade musical de Seattle”, explicou.

Veja abaixo fotos da estátua de Andrew Wood e itens da exposição “Pearl Jam: Home and Away”:


A exposição “Pearl Jam: Home and Away” abrirá no sábado, dia 11, e ficará disponível ao público até o início de 2019. A abertura acontece logo após os “Home Shows”, marcando as primeiras apresentações do Pearl Jam em Seattle após cinco anos. Antes mesmo de acontecerem, os shows arrecadaram US$ 11,5 milhões que serão destinados ao combate à esmagadora crise que assola os desabrigados da cidade.

Fonte: Daiv Eickhoff – Portal Rockline