Rock news

Notícias do mundo do Rock.
11 julho 2019

David Lee Roth e irmãos Van Halen sempre se odiaram, afirma vocalista

David Lee Roth, sempre teve suas diferenças.

Em uma entrevista para o podcast WTF com Marc Maron, o cantor revelou que o ódio pelos irmãos continua e ele não convive com ambos até hoje: “Nós sempre nos odiamos, até o último telefonema”.

Ele ainda completa: “Sempre existiram diferenças criativas. Nunca nos demos bem. Começamos em bandas rivais, mas fomos jogados juntos e isso foi incrível”.

Além disso, o músico foi questionado se rolaria um jantar entre eles, em resposta ele nega qualquer contato com a dupla “não, não, nem perto disso”.

O último disco do VanHalen, “A Different Kind of Truth” (2012), contou com a participação de Roth no vocal – e celebrou a volta do músico à posição depois de cinco álbuns lançados entre 1986 e 1998 – período em que Sammy Hagar e Gary Cherone assumiram o microfone.

No entanto, Roth não foi o único a encontrar problemas de convivência com os irmãos. Sammy Hagar, vocalista da banda de 1985 até 1996 e depois de 2003 até 2005, também teve uma relação conturbada. Em ambas as saídas,Eddie, Alex e Hagar se alfinetaram na imprensa.

“As pessoas na banda começaram a mudar”, comentou Hagar. “E não fui eu, nem Mike [Michael Anthony, ex-baixista]”. Por fim, ele comenta: “as coisas ficaram muito disfuncionais a partir dali [após o álbum ‘Balance’ de 1995]. Drogas, álcool, insegurança e má gestão mataram a banda”.

Recentemente, surgiram planos para uma reunião para possível turnê do Van Halen em 2019. Entretanto, o ex-baixista garantiu que isso não vai acontecer. Com a entrada do filho de Eddie, Wolfgang, no grupo, eles dispensaram Mike em 2006.

Fonte: Rolling Stone Brasil

WhatsApp chat