Creedence Clearwater Revisted – Abertura de Doctor Pheabes – Tom Brasil

Creedence Clearwater Revisited – Tom Brasil, São Paulo – SP

25 de outubro de 2019

Por Otávio Juliano

Noite de nostalgia. De relembrar músicas clássicas que foram lançadas há 50 anos, mas que provam a cada show o quanto ainda são relevantes e fazem sucesso, tocadas pelo Creedence Clearwater em sua versão Revisited, que justamente “revisita” canções originais do Creedence Clearwater Revival. Formada em 1995 pelo baterista Doug Clifford e pelo baixista Stu Cook, que outrora integraram a banda original com os irmãos John e Tom Forgety, o Creedence Clearwater Revisited já passou pelo Brasil algumas vezes, retornando neste ano para sua turnê de despedida. Bastaram os primeiros acordes das canções para o público reagir de imediato com gritos e aplausos, afinal se tratava da derradeira apresentação da banda em território brasileiro. “Green River”, “Who’ll Stop the Rain” e “Hey Tonight” foram algumas que já no início provocaram essas reações da plateia.
A história do Creedence Clearwater Revival é realmente incrível e muito interessante, afinal são apenas cinco anos oficialmente em atividade, desde o primeiro lançamento em estúdio, mas muitos hits compostos nesse curto espaço de tempo, distribuídos em sete álbuns, o último deles já sem contar com Tom Forgety (“Mardi Gras”, de 1972). O show não foi longo, durou pouco menos de uma hora e meia, mas foi o suficiente para fazer a alegria dos fãs. Da dançante “Down on the Corner”, passando pela country “Lookin’ Out My Back Door”, até o fechamento com a trinca de clássicos absolutos formada por “Bad Moon Rising”, “Proud Mary” e “Fortunate Son”, foi uma arrepiante celebração ao Rock N´ Roll.
Os músicos estavam visivelmente felizes em tocar mais uma vez no Brasil e o baterista Doug foi ao microfone para dizer que, aos 74 anos, sente-se como se ainda tivesse 24. Realmente, ele e Stu, os membros da formação original e mais velhos de banda, parecem ainda dois jovens no palco.
Para o bis, todos os integrantes retornaram com cervejas nas mãos, fizeram um brinde e seguiram com mais sucessos, incluindo as imortais e atemporais “Have You Ever Seen the Rain?” e “Up Around the Bend”, para delírio geral.
Se o Creedence Clearwater Revival original já encerrou suas atividades há algumas décadas, agora é a vez da versão “Revisited” se retirar dos palcos, para nossa tristeza. De qualquer forma, o que fica é o legado maravilhoso deixado por essa banda, que tanto influenciou (e ainda influencia) outros artistas, sendo uma das referências do Rock N´ Roll mundo afora.

Abertura – Doctor Pheabes

Antes do Creedence Clearwater Revisited entrar em cena, a banda paulista de Hard Rock Doctor Pheabes se apresentou no palco do Tom Brasil. Promovendo seu mais recente disco, “Army Of The Sun”, lançado em 2019, o grupo tocou por cerca de 30 minutos. Formada por Eduardo Parras (vocal), Fernando Magrão (guitarra), Fabio Ressio (baixo) e Paulo Ressio (bateria), o Doctor Pheabes executou canções como as novas “Here To Stay” e “Stranded in Love”. Já tendo feito shows em festivais como Rock in Rio e Lollapalooza, além de aberturas para grandes bandas como Rolling Stones, o Doctor Pheabes agora também inclui no currículo mais esse feito: abrir para outro grande e importante nome da música, o Creedence Clearwater Revisited.

Agradecimentos a Miriam Martinez e Top Link Music pela atenção e credenciamento da equipe da rádio.

Banda – Creedence Clearwater Revisited:

Doug Clifford – bateria

Stu Cook – baixo

Steve “The Captain” Gunner – guitarra e teclado

Kurt Griffey – guitarra

Dan McGuinness – vocal e guitarra

Setlist:

  • Born on the Bayou
  • Green River
  • Lodi
  • Who’ll Stop the Rain
  • Susie Q (Dale Hawkins)
  • Hey Tonight
  • Long as I Can See the Light
  • Down on the Corner
  • Lookin’ Out My Back Door
  • Midnight Special
  • Bad Moon Rising
leia a resenha ocultar

Fotos por: Leandro Anhelli

Rolar para cima

BAIXE O APP DA KISS FM